Dieta rica em proteínas contribui para um envelhecimento saudável

Serviços de Marketing Digital:

-Assessoria de Imprensa (criação e envio de artigos para os veículos de comunicação);

-Criação de artigos e Gestão de Conteúdos para Sites;

-Plano de Audiência para o Google;

-Criação arte/texto e Gestão de Redes Sociais (Facebook e Instagram);

-Campanha Patrocinada no Google ADS;

-Campanha Patrocinada no Facebook ADS;

-Campanha Patrocinada no Instagram ADS.

 

Ideia Goiás:

(62) 3088-2020 / (62) 99823-0922 (Whatsapp)

comercial@ideiagoias.com.br / ideiagoias@gmail.com

Rua T 50, Qd. 67, Lt. 15, Sl. 05, Galeria Via T50, St. Bueno, Goiânia-GO.

 

Uma alimentação adequada para a terceira idade deve conter alimentos ricos em proteínas como carnes vermelhas, ovos, grãos e até suplementação proteica, caso seja recomendação médica, para que não haja perda muscular, muito comum com o avanço dos anos.

Uma pesquisa publicada na revista especializada Geriatrics & Gerontology International comparou a musculatura de três grupos: mulheres idosas que só praticavam atividade física, mulheres que só tomavam suplementação proteica (conhecida como whey protein) e mulheres que combinavam os exercícios e a suplementação proteica.

As idosas tinham entre 65 e 80 anos e foram acompanhadas por 24 semanas. Aquelas que combinaram exercícios com suplementação tiveram um ganho significativo de massa muscular. As que faziam apenas exercícios também ganharam massa muscular, porém em menor escala. As idosas que só tomavam a suplementação não ganharam musculatura.

O padrão se repetiu na análise de força nas mãos e na velocidade de marcha dos idosos. O estudo reforça dados importantes para a terceira idade.

A preocupação com os músculos dos idosos é devido à sarcopenia, uma síndrome caracterizada pela perda progressiva e generalizada da massa e da força muscular esquelética. A sarcopenia acaba consequentemente aumentando a dependência, imobilidade, incapacidade e a incidência de quedas.

Alguns sinais de fraqueza muscular podem ser percebidos como o caminhar lento, a necessidade do apoio dos braços para se levantar do sofá e até o arrastar de chinelos pela casa.

No Brasil, a condição afeta cerca de 15% da população idosa, mas a proporção aumenta com o avanço da idade e chega a 46% nos maiores de 80 anos.

A alimentação rica em proteínas associada à prática regular de exercício físicos resulta em uma melhor qualidade de vida e maior longevidade. Mas de acordo com a Organização Mundial da Saúde os níveis de sedentarismo no país vêm aumentando. Desde 2002, as taxas de inatividade no Brasil cresceram mais de 15%. Dados de 2016 mostram que 47% dos brasileiros não se exercitam o suficiente e com o avanço da idade também ocorre a diminuição da prática de esportes e exercícios.

Outro fato preocupante diz respeito aos costumes alimentares dos idosos, com maior consumo de carboidratos. A falta de apetite e problemas de dentição que dificultam a mastigação, ocasionando a diminuição do consumo de proteínas pelos idosos. Além disso, a perda natural de massa muscular e menor nível de atividade física contribuem ainda mais para o aumento de perda de massa muscular do idoso.

 

Sobre o Instituto Viva Bem

O Instituto Viva Bem é um centro de vivência de idosos. Ele representa um novo conceito em vivência social de idosos e principalmente de qualidade nos cuidados com idosos. Localizado em uma área nobre de Goiânia, disponibiliza aos seus hóspedes serviços de atendimento em consultório, centro-dia, reabilitação, hospedagem temporária e permanente, todos em um único local. Ainda conta com equipe multidisciplinar qualificada e apta para oferecer a seus usuários um atendimento individualizado e profissional.

 

Entre em contato e venha se surpreender!

Contato: (62) 3218-5034

WhatsApp: (62) 99615-2791

E-mail: contato@institutovivabem.com.br

Endereço: Rua 132, nº 159, Setor Sul – Goiânia – Goiás.

CEP: 74093-210

Avalie esta postagem
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo